HÁ MANGAS EM VILA LIXEIRA

 

Aparentemente vinda de uma manga [1] em Vila Lixeira, das mais lamacentas, recebi a seguinte invectiva, verbis ad verbum [2]:

“Me tire de sua lista também pois não sou múmia, penso e muito mas não faço parte deste séquito de babacas como você. Lista de discussão é uma coisa, lugar de paranóicos e indivíduos desprovidos de desconfiometro e principalmente de humildade despejarem seus recalques é outra coisa. Procure outro lugar para endereçar seus textos ridículos e arcaicos.é dose ter que te aguentar. Magda”

De minhas fontes, célere, colhi a informação de que a missivista encontra-se na Direção de uma Escola Municipal. Ainda que raríssimo fato, desta feita meus informantes certamente se enganaram. Não quanto ao existir uma Magda Araújo Silva, BM 40.813-5, dirigindo a Escola Municipal João Pinheiro [3]. Mas, sim, porque que em realidade trata-se de homonímia fragrante, no existir outra Magda, titular esta do e.mail magdaaraujosilva@bol.com.br, o que constatei das seguintes observações:

1 – uma Diretora da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte, em nenhuma hipótese, se rebaixaria a tais níveis;

2 – uma docente, obviamente de superior formação e possivelmente pós-graduada, nunca se resvalaria por tantas impropriedades lingüística num trecho tão curto do vernáculo, evidentes até a mim que me valho permanentemente de Houaiss e de gramáticas (que nunca foram o meu forte);

Comento (aguardando análises mais escorreitas dos filólogos leitores):

Me tire de sua lista...: Creio que se deva redigir – Tire-me...;

também, pois...: precedido de vírgula;

não sou múmia;...: melhor seria ponto e vírgula (trata-se de cangalha vestida?!);

penso e muito,...: faltou outra vírgula;

mas não faço parte deste séquito...: séqüito de quem? certamente que não dos apaniguados mancomunados com os pseudomandantes de então – aos quais evidentemente corteja a debatedora, visto estar a alcovita-los;

de babacas como você...: outra prova de não se tratar de ilibada educadora, como dedutível do tabuísmo;

Lista de discussão é uma coisa,...: interessante, nunca a vi antes de ora arvorar-se em acoimar-me, travestida em defensora dos traidores que nos apresentam as mídias;

lugar de paranóicos e indivíduos desprovidos de desconfiometro...: desconfiômetro não seria proparoxítona? Fácil deduzir: certamente mirava-se ao espelho a indigitada, ao digitar;

e principalmente de humildade despejarem seus recalques é outra coisa...: falsa humildade é costumeira aptidão dos néscios... da qual certamente não emerge a articulista espancada. Recalques [4] obviamente os tem quem não se identifica plenamente senão com a própria verdade!

Procure outro lugar para endereçar seus textos ridículos e arcaicos. ...: à evidência que os textos meus lhe pareçam ridículos – a ignorância é parceira contumaz da ousadia e da inépcia; arcaicos significa antigos, desusados, e não reporta a ignorância além da “ponta do próprio nariz”!

é dose ter que te aguentar...: o agüentar, ignóbil colega... Magda (que audácia, se achar a única...)

 

É NOBRE E DOCE TER QUE A AGUENTAR, IGNÓBIL [5] COLEGA, oh Magnífica Magdalena conspurcada... (que já retirei de minha lista, a não mais enlameá-la!)

... e que não é a Diretora que me indicaram não é, pois aquela, representante política de nossa categoria, não poderia ser uma reles e vil traidora, ao serviço malévolo de nossos detratores!

 

Klauss Athayde, 27/08/05; RG 10.324.924 SSP/SP; klauss@klauss.com.br; kathayde@bol.com.br

 

ps: nós, de BM 41.038-5 e anteriores, certamente já em muito somos múmias...



[1] Regionalismo do sul, oeste e noroeste brasileiros, significa pocilga em charcos.

[2] eturn-Path: magdaaraujosilva@bol.com.br Delivered-To: klauss-klauss@klauss.com.br; Received: (qmail 13737 invoked by uid 1000); 26 Aug 2005 18:11:03 –0000; Received: from unknown (10.1.10.96)

[3] Regional Noroeste (indício?), R. Pe. Manoel Bernardes, 303, Alto dos Pinheiros, tel. 32777.9662 / 9663

[4] Houaiss – Rubrica: psicanálise. mecanismo de defesa que, teoricamente, tem por função fazer com que exigências pulsionais, condutas e atitudes, além dos conteúdos psíquicos a elas ligados, passem do campo da consciência para o do inconsciente, ao entrarem em choque com exigências contrárias.

[5] É bom que consulte o dicionário, já que é tão evoluída...!